Inimigos inimigos, negócios à parte

negocios

Achamos essa ilustração incrível no Google Images sem a referência do autor. Acreditamos que é do Tiago Hosiel. Se tiverem confirmação (links), nos enviem! 🙂

Confesso que sou uma pessoa peculiar. Gosto quando me contrariam e provam que estou errado. Tenho um prazer quase sádico quando tenho que assumir que a outra pessoa tem razão. Talvez porque o sentimento seguinte vem com uma pitada de amadurecimento. Curto a sensação do “Puta merda, é verdade!”. Acreditem, é tão bom quanto o “eu te avisei”.

Lembro que a primeira vez que fui surpreendido foi, nos anos 90, quando sempre apostei que os computadores da Apple nunca iriam emplacar, uma vez que o detentor dos programas padrões de escritório (office) eram, por direito de seu maior concorrente, o Bill Gates. Eis que os opostos se atraíram e firmaram a parceira. “Puta merda, é verdade!” A Apple hoje é mais que realidade, e todo mundo brinca lindamente em seus documentos e planilhas na maquininha que estampa a maçã.

E para nossa alegria surpresa, ou pelo menos para minha, os dois gigantes da moderna era digital anunciam um acordo. Isso mesmo, (como comentamos no episódio de ontem que ficará disponível amanhã) o Facebook anunciou uma parceria com o Google, onde poderemos comprar publicidade da rede do Mark no gigante das buscas.

E você ai, sem falar com seu amiguinho porque ele comeu toda a bolacha.

Chega de rancor pessoal, essas parcerias são boas para todos. Não podemos nos prender a velha máxima de que nosso concorrente é nosso concorrente. Nosso concorrente pode fazer uma papel/serviço importante e que pode te ajudar, seja educando o mercado, seja te incentivando a melhorar. “Uma maré alta levanta os barcos”. Se todos trabalharmos em prol da onda, todos podemos tirar proveito. Somos os barcos navegando nesse marzão de meu Deus que é mercado. Chega de passar rasteira pessoal, chega de falar mal do concorrente. Vamos aceitar ideias contrárias às nossas. Vamos amadurecer. Todos vão ganhar.

Temo Mori

2 Comments

  1. Mudar uma forma de pensar sempre assusta, ainda mais quando determinados valores estão enraizados em nossas mentes. Concordo que é uma maneira positiva de enxergar um cenário saturado pelo “minha empresa é a melhor e vou desbancar minhas concorrentes”. Penso que essa postura precisa ser trabalhada, esse lance de “cada um por si” nem sempre é o melhor caminho. Ainda mais quando a parceria resulta em vantagens para todos.

  2. Juliana

    Show…primeiro a gente se ajuda e depois a gente compete se for preciso…demais o texto. Parabéns! 🙂

Leave a Reply