robôs do google

Porque você vale muito!

Não. Não é o slogan clichê da tintura de cabelo que diz que você vale muito mas só mostra modelos magérrimas e Photoshopadas (aliás, isso renderá um texto por aqui em breve). Quando falamos do setor de tecnologia e redes sociais, você REALMENTE vale muito. Mas, vamos começar do começo.

serviços googleNo último dia 11, comecei a ser bombardeada por alertas em todos os serviços do Google que utilizo (e como uso tudo do Google, não foram poucos alertas) sobre a atualização dos Termos de Privacidade da empresa [Quem aí marcou e apertou “accept” sem ler, bate aqui 0//]. Resolvi ler (o que eu deveria ter feito antes de aceitar o serviço, mas…) e descobri uma alteração interessante.

Se tiver uma Conta Google, poderemos apresentar o seu nome e a sua fotografia do Perfil, assim como as ações realizadas na Google ou em aplicações de terceiros associadas à sua Conta Google (como marcações com +1, críticas escritas e comentários publicados) nos nossos Serviços, incluindo a apresentação destas informações em anúncios e outros contextos comerciais.

Traduzindo: Tudo que você comentou ou deu +1, por exemplo, poderá ser usado em e para publicidade. Calma, ainda não é a hora de voltar para o tempo das cavernas. O Facebook já faz isso há tempos nas “Histórias Patrocinadas“.

No cast desta semana (#SMC66) comentamos como seu lixo pode dizer muito sobre você. Isto porque seus hábitos de consumo indicam que produtos/serviços podem te interessar. Agora transfira isso para o mundo digital.  Se você usa o Google Buscador, ele conhece seu histórico de pesquisas de locais e termos, assim como os vídeos assistidos e canais assinados no YouTube. Se você for usuário do Android, consequentemente é usuário da Google Play o que faz com que ele também tenha o seu histórico de pesquisas (e compra) de aplicativos, filmes e livros e sabe o número do seu cartão de créditos. Se você usa o Chrome, ele sabe quais são as extensões que você pesquisou e quais usa com mais frequência, sabe também quais são seus sites favoritos. Se você usa o Gmail, ele sabe com que frequência você acessa, quem são seus destinatários “importantes”, quais são apenas campanhas de e-mkt (promoções), atualizações das suas contas sociais e quais são as assinaturas de serviços frequentes (atualizações), como as vagas de emprego, feeds por e-mail e etc.

O fato é que mesmo sendo ~uma terra de ninguém~ o Google Plus sabe mais sobre você do que seus pais, namorado(a) e amigos. Como? O G+ é o perfil unificado de todos os produtos Google. A facilidade de fazer login com um único e-mail e assim utilizar qualquer serviço faz com que você ofereça, de bom grado, tudo que uma empresa gostaria de saber sobre você. E você aí, pensando que o G+ era (só) mais um lugar pra você publicar asa fotos do fim de semana e suas frases favoritas da Clarice Lispector, né?

[Pausa dramática para se sentir um macaco bobo]

robôs do google

Antes que você comece a achar que o Google é um vampiro de bytes que irá vender sua alma (e todos os seus dados) para publicidade e para o Obama (a menos que você tenha feito ou dito algo que possa deixar o Obama #chatiado) é preciso considerar alguns pontos. Não seria interessante para eles oferecerem seus dados, por um motivo simples: se a empresa tem todas as informações que precisa sobre os clientes que quer atingir ela deixa de usar os serviços de publicidade do Google (e é justamente por isso que as empresas precisam criar o próprio banco de dados de clientes/usuários, mas isso também renderá outro texto aqui, em breve). É aí que entra a grande sacada do Google: o cruzamento e uso inteligente desses dados (há quem chame isso de Web 3.0).  Para nós, usuários, oferece serviços gratuitos (ou por um valor acessível) de ótima qualidade, enquanto coleta tudo que fazemos e centraliza no seu usuário do G+; e para as empresas oferece a possibilidade de acesso a usuários interessados no seu serviço/produto.

Bom, como eu gosto de fazer vocês pensarem, escrevi isso tudo para que reflitam sobre o seguinte: no meu ponto de vista essa alteração nos Termos de Privacidade do Google representa um marco importante na história da publicidade na internet. É o momento em que a publicidade feita a partir do que você (usuário) gosta e faz, suas relações virtuais com empresas, produtos e serviços sai do “Oceano Vermelho*” da redes sociais e passa a ser unificada e ao mesmo tempo global de verdade. O mais incrivelmente bizarro é que o Google Plus já é o protagonista deste ~upgrade~ publicitário de forma silenciosa e quase imperceptível aos olhos da maioria.

Então eu pergunto: existe publicidade mais eficiente do que aquela que não parece publicidade?

_____

*”A Estratégia do Oceano Azul” é um livro publicado em 2005 por W. Chan Kim e Renée Mauborgne. A alegoria fala sobre como as empresas em busca de crescimento e lucro entram numa batalha sangrenta para se diferenciar da concorrência, criando um “Oceano Vermelho”. O livro mostra exemplos de empresas como a Starbucks e o Cirque du Solei que seguiram por outro caminho, o do Oceano Azul, ou seja, estratégias, modelos de negócios e mercados ainda inexplorados, onde a concorrência não existe ou é insignificante.

 

Alaina Paisan é uma jornalista, hiperativa digital que atua com social media marketing e fala LOUCAMENTE. É uma carioca que adora samba, mas também nutre uma paixão por livros de papel(!), discos e café.

 

Zé Macaco

1 Comment

  1. Pedro Brito

    Na boa, vamos começar:

    “comentamos como seu lixo pode dizer muito sobre você. Isto porque seus hábitos de consumo indicam que produtos/serviços podem te interessar” Ou seja, você chama de lixo o dia a dia, gostos e crenças de pessoas. O que elas “curtem”, é lixo. Parabéns, só que volte pra universidade, se um dia você já frequentou uma.

    “essa alteração nos Termos de Privacidade do Google representa um marco importante na história da publicidade na internet” De novo. Por favor, volte pra universidade, se você já frequentou uma, e estude, primeiro, a história da comunicação, segundo, a história da internet, terceiro, a evolução da publicidade na internet.

    Abs

Leave a Reply